Alckmin e França lideram corrida pelo governo de São Paulo, diz Paraná Pesquisas


Ex-tucano e integrante do PSB despontam como favoritos em cenários distintos; para a eleição do Senado, o apresentador José Luiz Datena aparece na liderança, com 27,5% das intenções de voto

Reprodução/Paraná PesquisasInstituto simulou dois cenários para a disputa pelo governo do Estao de São Paulo

Em meio às negociações para a composição de uma chapa presidencial ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin lidera a corrida pelo Palácio dos Bandeirantes, com 30,2% das intenções de voto. É o que indica o levantamento do instituto Paraná Pesquisas, divulgado nesta quarta-feira, 22. O ex-tucano é seguido pelo ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), que aparece com 16%, e por Guilherme Boulos, do PSOL, que tem 12,5%. Em um segundo cenário, sem Alckmin e Haddad na disputa, o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB) chega aos 24,3% das intenções de voto, à frente de Boulos, que alcança 18,6% das intenções de voto (veja abaixo).

No cenário em que Alckmin aparece como candidato ao governo paulista, outros quatro nomes foram incluídos na disputa: o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, tem 6,3% das intenções de voto; o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), aliado do governador João Doria (PSDB), 5,4%; o deputado estadual Arthur do Val, o Mamãe Falei, do Patriota, 4,6%; o deputado federal Vinicius Poit (Novo), 0,8%. Brancos e nulos são 18,3% e 6% não souberam responder (veja abaixo). Na segunda simulação, Alckmin e Haddad não foram incluídos. Como a Jovem Pan mostrou, esta configuração só deve ocorrer se houver um acerto entre PT e PSB. Os pessebistas aceitam filiar o ex-governador paulista à sigla, mas espera que os petistas abram mão da candidatura de Haddad para que Márcio França concorra ao Palácio dos Bandeirantes. A ideia é rechaçada pela cúpula do Partido dos Trabalhadores.

Neste segundo cenário, Márcio França, principal entusiasta e beneficiário da possível aliança entre Lula e Alckmin, tem 24,3% das intenções de voto; Guilherme Boulos, 18,6%; Rodrigo Garcia, 7,9%; Tarcísio de Freitas, 6,7%; Arthur do Val, 5,2%; Vinicius Poit, 1%. Brancos e nulos chegam a 27,2% e 9,1% não souberam responder. O Paraná Pesquisas também traz em seu levantamento a disputa pela cadeira paulista no Senado – no pleito de outubro de 2022, apenas um parlamentar será eleito. Se a eleição fosse hoje, segundo o instituto, o apresentador José Luiz Datena, da TV Bandeirantes, seria eleito com 25,7% dos votos. O jornalista deixou o PSL em novembro e vinha ensaiando sua ida para o PSD, de Gilberto Kassab, mas desistiu de se filiar e anunciou apoio a Rodrigo Garcia e Doria. Datena é seguido pelo ex-juiz Sergio Moro (Podemos), que, embora se apresente como pré-candidato à Presidência da República, alcança 19,8% das intenções de voto; Fernando Haddad, 17,7%; a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL), 7,7%; o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf (MDB), 7,4%; o senador José Aníbal (PSDB), 0,8%. Brancos e nulos são 14,5%; 6,5% não souberam responder. O Paraná Pesquisas ouviu 1818 eleitores com 16 anos ou mais em 88 municípios entre os dias 13 a 17 de dezembro de 2021. O nível de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro, de 2,5% para mais ou para menos.

 





Source link

Related Articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,138SeguidoresSeguir
19,100InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles