Alcolumbre marca sabatina de André Mendonça para 1º de dezembro


Presidente da CCJ segurou a realização da sessão por mais de quatro meses por resistir à indicação do ‘terrivelmente evangélico’

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOEx-advogado-geral da União, André Mendonça foi indicado por Bolsonaro para o STF no dia 13 de julho

Depois de segurar o agendamento por mais de quatro meses, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), marcou para a quarta-feira, 1º, a sabatina do ex-advogado-geral da União André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o Supremo Tribunal Federal (STF). Por determinação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a Casa terá uma semana de esforço concentrado entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro.

Também neste sábado, Alcolumbre escolheu a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) como relatora da indicação de Mendonça. Segundo apurou a Jovem Pan, ao escolher uma parlamentar evangélica, o presidente da CCJ, que é judeu, quer mostrar que não postergou a sabatina do indicado por ele ser evangélico. Na sessão do colegiado da quarta-feira, 24, o senador do DEM se disse “muito triste” com ataques recebidos nos últimos meses. “Chegou-se ao cúmulo de transformar uma decisão político-institucional [de não pautar a sabatina] em um embate religioso. É inadmissível isso. Isso me provoca uma profunda indignação, fico muito triste com isso, porque a minha relação com o povo evangélico é extraordinária no meu Estado”, afirmou. Os líderes governistas acreditam que Mendonça será aprovado na CCJ, mas admitem que a votação será apertada no plenário. O “terrivelmente evangélico” precisa do apoio de, no mínimo, 41 dos 81 senadores.





Source link

Related Articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,141SeguidoresSeguir
19,100InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles