Bolsonaro diz que Nunes Marques e Mendonça vão representar 20% das teses do governo no STF


Presidente defendeu a necessidade de renovar a Suprema Corte: ‘Ninguém é eterno’

ALEXANDRE BRUM/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDOPresidente afirmou que os magistrados representam parte do que o governo pensa

Um dia após o Senado Federal aprovar o nome de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro falou em uma necessidade de renovar a Suprema Corte. “Dois nomes, duas pessoas que marcam também a renovação do Supremo. Renova o Executivo, o Legislativo e o Supremo também é renovável, ninguém é eterno”, disse. O ex-ministro da Advocacia Geral da União, Mendonça é o segundo indicado pelo presidente ao STF. Além dele, o ministro Kassio Nunes Marques já havia sido escolhido, em outubro do ano passado

Com as escolhas, Bolsonaro afirmou que não tem o poder de determinar os votos e as decisões dos dois magistrados, mas que eles representam parte do que o governo pensa. “Não mando nos dois votos dentro do Supremo, mas são dois ministro que representam, em tese, 20% aquilo que gostaríamos que fosse decidido e votação dentro do Supremo Tribunal Federal”, afirma. Ainda falando sobre renovação, o mandatário lembrou que o governante que assumir o Brasil nas eleições de 2022 deverá indicar mais dois nomes à Corte.

*Com informações do repórter Camila Yunes





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,377SeguidoresSeguir
19,800InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles