Bolsonaro reafirma posição de ‘isenção’ sobre guerra e diz que Brasil ‘não mergulhará em aventura’


Presidente mencionou ‘problema a 10 mil quilômetros’ e afirmou que ‘o bem estar do nosso povo’ vem em primeiro lugar

ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO – 09/02/2022Governo federal autorizou a emissão de vistos humanitários para impactados pela guerra na ucrânia

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a defender a posição de isenção do Brasil no conflito entre Rússia e Ucrânia e afirmou que o país “não mergulhará em uma aventura”. O mandatário discursou no evento de inauguração da nova concessão da rodovia Presidente Dutra nesta sexta-feira, 4, na cidade de São José dos Campos (SP). “Hoje temos um problema a 10 mil quilômetros daqui. A nossa responsabilidade, em primeiro lugar, é com o bem estar do nosso povo. A nossa postura mostra como temos agido neste episódio. Estamos conectados com o mundo todo. O equilíbrio, a isenção e o respeito a todos se faz valer pelo chefe do Executivo”, declarou Bolsonaro. “O Brasil não mergulhará em uma aventura. O Brasil tem o seu caminho, respeita a liberdade de todos, faz tudo pela paz, mas, em primeiro lugar, temos que dar exemplo para isso”, concluiu.

Durante live nesta quinta-feira, o presidente reafirmou a posição de “equilíbrio” do governo sobre o conflito e ressaltou que o Brasil tem negócios com os dois países envolvidos na guerra. “Não temos a capacidade de resolver esse assunto, então o equilíbrio é a posição mais sensata do governo federal”, declarou. O chefe do Executivo não mencionou o telefonema que teve com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. Segundo o governo britânico, os dois líderes concordaram com um cessar-fogo urgente na Ucrânia.





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,377SeguidoresSeguir
19,800InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles