Coreia do Norte teria executado 7 pessoas por ouvirem K-Pop


Kim Jong-un
Foto: Wikipedia / Creative Commons

 

A Coreia do Norte mantém suas punições severas contra aqueles que não seguem o regime imposto pelo líder Kim Jong-un.

Um novo relatório do grupo de direitos humanos Transitional Justice Working Group (TJWG) alega que pelo menos sete pessoas teriam sido executadas publicamente no país por consumirem conteúdo de K-Pop (via Blitz).

O documento informa que das sete execuções, seis aconteceram entre 2012 e 2014, na cidade de Hyesan, próximo à fronteira com a China. Ele ainda aponta que as mortes foram presenciadas pela população local e também pelas famílias das vítimas.

Combate ao K-Pop na Coreia do Norte

De acordo com o TJWG, só na última década 23 pessoas teriam sido executadas publicamente na Coreia do Norte por conta do “crime” mais comum que é assistir a vídeos com origem da Coreia do Sul.

Em Junho, te contamos aqui que Kim Jong-un aumentou as punições contra os cidadãos adeptos ao K-Pop, que ele descreveu como um “câncer vicioso”.

Além disso, no mês passado a Radio Free Asia informou que um homem foi condenado à morte na Coreia do Norte por ter pirateado cópias do fenômeno da Netflix Round 6, uma produção sul-coreana.





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,434SeguidoresSeguir
20,000InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles