Em posse de novo ministro da Defesa, Bolsonaro diz que militares devem ‘trazer jogo para as quatro linhas’


Presidente disse que as Forças Armadas são o ‘último obstáculo para impedir a entrada do socialismo e comunismo no país’

ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOPresidente encaminhou carta após oficialização de convite da OCDE

O presidente Jair Bolsonaro (PL) subiu o tom nesta sexta-feira, 1º, e rebateu as acusações de que joga fora da Constituição. O mandatário participou da posse de Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira como ministro da Defesa. O ex-comandante do Exército assume o posto do general Braga Netto. Bolsonaro declarou que, nos momentos mais difíceis do Brasil, as Forças Armadas sempre estiveram presentes e são o último obstáculo para impedir a entrada do socialismo e comunismo no país. O chefe do Executivo afirmou que interessa ao governo cumprir a Constituição e que cabe aos militares trazerem todos que jogam fora das quatro linhas para dentro das leis. “Não é apenas jogar dentro das quatro linhas. Se preciso for, fazer com que quem esteja fora delas venha para dentro desse campo. É nesse campo que nós podemos garantir nossa democracia e nossa liberdade”, disse. Por fim, Bolsonaro relembrou da lealdade ao povo e disse que o trabalho do governo e dos militares fará com que o país seja respeitado internacionalmente.

*Com informações da repórter Iasmin Costa 

 





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,334SeguidoresSeguir
19,700InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles