Lançamentos nacionais: Horta Project, Stoned Hare e AQNO


Horta Project
Crédito: divulgação

O power trio brasiliense Horta Project lançou no YouTube o clipe feito para a canção instrumental “Metric”.

Dirigido por Tiago Palma, o vídeo mostra a banda se apresentado no estúdio sob planos, luzes e efeitos que provocam uma experiência visual.

A produção e mixagem da faixa são assinadas pelo canadense David Bottrill, reconhecido mundialmente por seus trabalhos com bandas como Peter Gabriel, Muse, Tool, Mastodon e Smashing Pumpkins.

Formado por Rodrigo Vegetal (guitarra), Lucas Cuesta (baixo) e Tiago Palma (bateria), o grupo, que mistura o Metal Progressivo, Post-Rock e Metal Alternativo, lançou em 2017 o DVD Anatomy of Sound e agora prepara seu próximo álbum autoral.

Stoned Hare

Stoned Hare
foto: reprodução

A banda Stoned Hare liberou nas plataformas de streaming a canção “Evil Hare”, terceiro single do álbum Illusions, com previsão de lançamento para 2022.

A música fala sobre a capacidade do ser humano de falhar, de escolher o mais fácil ao que é certo ou não fazer o seu melhor.

AQNO

AQNO
foto: divulgação

O artista tocantinense Diego Aquino, através do projeto solo AQNO, lançou nos serviços de streaming o álbum de estreia O Retorno de Saturno.

O compacto apresenta 11 faixas que narram suas descobertas, processos e questionamentos enquanto homem gay que convive com o vírus HIV há seis anos.

A sonoridade do trabalho é marcada por referências do Brega paraense, Reggae do Maranhão e Pop universal, com pitadas de ritmos latinoamericanos para fechar o pacote.

“Esse é um álbum que fala como eu me resolvi em várias questões na última década. O ‘Retorno de Saturno’ é sobre respeitar os nossos processos, nosso tempo para resolvermos os conflitos internos, mesmo que seja lento,” comenta Diego.

“É sobre respeitar o processo de amadurecimento e aproveitar os aprendizados dessa longa jornada que está só começando. Saturno leva cerca de 30 anos para dar uma volta inteira ao redor do sol e a cigarra vive aproximadamente 17 anos embaixo da terra, se alimentando da seiva das árvores, até emergir, romper a carapaça e soltar seu canto reprodutivo. E esse sou eu: AQNO, um homem gay, que aos 33 anos, sendo seis deles com HIV, reconfiguro meu modus operandi afetivo, me resolvi em processos lentos, subterrâneos, solitários e agora me sinto pronto para romper e soltar meu canto,” completa ele.





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,377SeguidoresSeguir
19,800InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles