Legado de Marília Mendonça será defendido por nomes do feminejo – Entretenimento


Marília Mendonça foi a maior cantora sertaneja da última década. A artista, que morreu há um mês após a queda do avião em que estava, na serra de Caratinga-MG, reconfigurou o cenário musical e colocou as mulheres como protagonistas das próprias histórias. Como representante do chamado “feminejo”, ela deu voz a temas como traição, amores e rompimentos e, com isso, conquistou milhões de fãs por todo o Brasil. 

No entanto, para que hoje tantas outras possam ocupar posições de destaque, nomes como As Irmãs Galvão, Inezita Barroso (1925 – 2015) e Roberta Miranda chegaram antes e abriram espaço quando o cenário ainda era predominantemente masculino. Em mais de 74 anos de parceria, por exemplo, as irmãs Mary e Marilene Galvão construíram uma das carreiras mais sólidas da música brasileira. Ao todo, elas gravaram mais de mil discos e venderam cerca de 11 milhões de cópias. 

Em entrevista ao R7, logo após anunciar o fim da dupla, Mary falou sobre o início da trajetória e do preconceito que elas sofreram por serem mulheres. “A gente sabe que a coisa é forte. Quanta coisa nós poderíamos ter feito e não fizemos. E não fizemos porque não deram oportunidade. E para nós aquilo estava certo. Se pudéssemos começar agora do zero, faríamos tudo diferente.”

Marília Mendonça, que carregava em si todas essas outras artistas que vieram antes, também foi responsável por inspirar várias cantoras da nova geração, como Maiara e Maraisa, Yasmin Santos, Lauana Prado, Mari Fernandez, Luíza (da dupla com Maurílio) e as irmãs Júlia e Rafaela. Conheça um pouco mais sobre as mulheres que seguirão o legado deixado pela rainha da sofrência: 

Maiara e Maraisa

Ainda que a dupla Maiara e Maraisa tenha construído uma carreira de sucesso, é impossível não incluí-las nesta lista. Juntas, as três escreveram um importante capítulo da música brasileira com projetos como Agora é Que São Elas (2018), Patroas (2020) e Patroas 35% (2021). Com o trabalho do ano passado, elas chegaram a ser indicadas ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja. 

Em texto publicado nas redes sociais, no dia 13 de novembro, Maiara destacou a importância da artista para a história da arte brasileira. “Você deu voz às mulheres. Conquistou a eternidade. Está nas paradas de sucesso nacionais e internacionais. Nas paredes em artes urbanas pelas ruas. Nos painéis pelo mundo. Nas camisetas, nas tatuagens, nas cartas, nas postagens, no repertórios, nas orações e estará para sempre em nossos corações.” 

Yasmin Santos

A cantora, que no início da carreira precisou lidar com as comparações com Marília, aos poucos foi conquistando o próprio espaço. Fã declarada da dona do hit Infiel, a artista nasceu na cidade de Guarujá, litoral de São Paulo.  

O primeiro sucesso foi Saudade Nivel Hard. O single, lançado em 2018, chegou a ficar entre os 10 mais tocados nas plataformas de streaming e nas rádios de todo o país. Em 2019, ela gravou o primeiro DVD, intitulado Yasmin Santos – Ao Vivo em São Paulo. À época, o projeto audiovisual contou com as participações de Maiara e Maraisa, Wesley Safadão, Gustavo Mioto e da própria Marília. 

Ao R7, a artista falou sobre o papel de Marília na construção da carreira musical.  “O nome Marília Mendonça foi o primeiro grande passo para o feminejo, acredito que foi quem abriu as portas para que eu e muitas outras cantoras tenham a chance de ter grande visibilidade hoje. Eu sempre quis representar as mulheres com a minha voz, e ela me ensinou a fazer isso, principalmente a ler o sentimento das pessoas e transformar em música.”

Lauana Prado

Lauana Prado, de 32 anos, ganhou notoriedade nacional com a música Cobaia, em 2018, com a participação da dupla Maiara e Maraisa. À época, vale lembrar, a cantora sertaneja chegou a ser elogiada por Marília Mendonça em um vídeo nas redes sociais. “Canta demais”, disse. 

A cantora, que já participou de um reality show musical, também soma algumas composições de sucesso. Roberta Miranda, Edson e Hudson e Rionegro e Solimões são alguns dos nomes que já gravaram canções escritas por ela. 

Em outubro, Lauana apresentou Natural, projeto composto por três álbuns gravados no estado de Tocantins, onde a sertaneja cresceu. Na ocasião, em entrevista para o R7, ela falou sobre como foi retornar às origens e o repertório escolhido para o último trabalho

“O repertório está muito ligado a minha persona artística. Minhas músicas já têm esse jeito mais pra cima, animado e nesse projeto não poderia ser diferente. Nós exploramos toda a pluralidade sonora com outros estilos musicais e, para mim, foi muito bacana continuar contando a minha história com essa responsabilidade que é trazer a minha naturalidade e nome do meu estado”, disse. 

Produzida por Gabriel Pascoal, a primeira parte de Natural chegou ao público pouco menos de um ano depois do lançamento do terceiro álbum, Livre. O projeto musical rendeu à Lauana uma indicação ao ao Grammy Latino, em 2020, na categoria de Melhor Álbum de Música Sertaneja. 

Mari Fernandez

Mariana Fernandes de Sousa, mais conhecida como Mari Fernandez, ganhou fama em todo o Brasil com o hit Não, Não Vou. A cantora de 20 anos, que nasceu no município de Alto Santo, no estado do Ceará, começou a carreira ainda na adolescência. O primeiro álbum, Piseiro Sofrência, foi lançado em abril deste ano. 

Em novembro, a artista usou as redes sociais para celebrar mais uma conquista. A foto dela foi exposta em um painel na Times Square, nos Estados Unidos. “Confesso que passei 20 minutos dando zoom na tela do celular e me perguntando se era real, se não era montagem. A Mariana de Alto Santo, no Ceará, foi parar na Times Square, EUA, no espaço publicitário mais desejado do mundo. Lá estava a minha imagem, o meu trabalho tendo uma visibilidade incrível. Pessoas de todos os lugares do mundo vendo meu rosto”, vibrou.

Luíza (Luíza & Maurílio)

Luíza nasceu em Belo Horizonte. Em 2016, quando foi passar as férias em Imperatriz, no estado do Maranhão, a cantora conheceu Maurílio, com quem passaria a dividir shows pelo Brasil. “Foi no aniversário de uma amiga que o convidei para subir ao palco comigo. A sinergia foi tão boa que ali mesmo montamos a dupla. Deu certo”, explicou a cantora. 

Desde o início, a internet teve um papel fundamental no crescimento da parceria. Aos poucos, os vídeos publicados no YouTube passaram a alcançar milhões de fãs. Já as primeiras apresentações aconteceram em barzinhos na região do sudeste maranhense. 

Em 2019, vale lembrar, a dupla chegou a gravar a faixa Furando o Sinal, em parceria com Marília Mendonça. Um dos maiores sucessos da dupla é a canção S de Saudade, que conta com Zé Neto e Cristiano. 

Júlia e Rafaela

As gêmeas Júlia e Rafaela cresceram em Campo Verde, no Mato Grosso. As duas, que iniciaram a carreira com apenas 5 anos, foram influenciadas pelo pai. As cantoras sertanejas, que começaram publicando alguns vídeos fazendo covers de grandes nomes da música, já acumulam milhões de visualizações nas plataformas digitais. 

Marília Mendonça colocou as mulheres como protagonistas do sertanejo



Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,434SeguidoresSeguir
20,000InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles