‘Minha memória com Maia é de travar o Brasil, ele não é bom nome para nada’, afirma Filipe Sabará


O ex-presidente da Câmara foi anunciado na última sexta-feira, 21, como futuro coordenador de programa de governo de João Doria à Presidência

Reprdoução/Jovem PanFilipe Sabará foi o convidado do programa Morning Show desta segunda-feira, 24

Nesta segunda-feira, 24, o programa Morning Show, da Jovem Pan, recebeu o empresário Filipe Sabará. Em entrevista, ele opinou sobre a confirmação de Rodrigo Maia na coordenação do programa de governo de João Doria. “Minha memória mais real e recente de Rodrigo Maia é quando ele sentou no Congresso como presidente da Câmara e não deixou passar nenhuma reforma, depois o pessoal colocou a culpa no governo federal, de que as reformas não estavam sendo propostas. Minha memória com Rodrigo Maia é de travar o Brasil. Não acho que Rodrigo Maia seja um bom nome para nada”, afirmou.

Filipe Sabará também comentou sobre a possível candidatura de Sergio Moro nas eleições de 2022. Para o ex-filiado ao Novo, o ex-ministro da Justiça está conhecendo agora as consequências da inserção na política. “Agora ele está vendo como é ser político. Uma coisa é ser pedra, tacar pedra; outra coisa é ser vidraça. Quando juiz, ele tinha um trabalho muito diferente do trabalho de um pré-candidato. Agora ele está vendo como de fato é ser político”, disse. “Você tem inimigos que automaticamente aparecem e agora ele vai ter que provar se é um político de qualidade ou não. Na minha opinião, ele é um aventureiro, não gosto da ideia de Sergio Moro candidato. Deveria ter continuado como juiz. Mas vamos testar, vamos ver o que vai sair”, concluiu.

Confira na íntegra a entrevista com Filipe Sabará:





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,323SeguidoresSeguir
19,600InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles