Mundial de Clubes: Abel Ferreira pede Palmeiras ‘paciente e eficaz’ contra o Al Ahly


Na véspera do confronto válido pela semifinal, o técnico palmeirense falou sobre a estratégia para bater a equipe egípcia, que chega ao duelo após eliminar o favorito Monterrey, do México

Reprodução/Palmeiras Abel Ferreira comandando treino do Palmeiras antes da estreia do Mundial

O Palmeiras estreia no Mundial de Clubes 2021 nesta terça-feira, 8, diante do Al Ahly, no estádio Al Nahyan, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Na véspera do confronto válido pela semifinal, Abel Ferreira falou sobre a estratégia para bater a equipe egípcia, que chega ao duelo após eliminar o favorito Monterrey, do México. Para o técnico palmeirense, seu time precisa ser “paciente” e eficaz” contra os africanos. “Amanhã, para enfrentar este tipo de equipe, é sermos pacientes, seguros e no momento certo aparecer no lugar certo e fazer o que treinamos. Ser uma equipe sólida, eficaz e focada nas tarefas individuais e coletivas. Se as fizermos, estaremos mais perto de vencer o jogo”, analisou o português.

“Como pudemos ver, é uma equipe que tem muito bem claras suas intenções. Joga com as características dos jogadores que tem, e eles fizeram, vi o jogo, sete ou oito transições até com superioridade numérica. Mostra que quando você ataca tem de preparar o momento defensivo e teremos de estar atentos”, acrescentou Abel Ferreira, que ressaltou o feito do Al Ahly contra o Monterrey, alertando sua equipe. “Se com desfalques venceram o Monterrey quando todos falaram que o Monterrey ia passar, é um sinal de alerta para nós. Ganharam por um, mas poderia ser mais. Mostra a qualidade do Al-Ahly. Humildade e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém”, continuou o comandante, em entrevista coletiva concedida ao lado de Gustavo Gómez.

A palavra “humildade”, inclusive, foi citada várias vezes pelo treinador palmeirense. Para Abel Ferreira, o favoritismo do Palmeiras não pode subir à cabeça dos jogadores. “Vou voltar a falar em humildade. E respeito pelo adversário. No Brasil se olha muito a qualidade individual, mas para mim o jogo de futebol é coletivo. O coletivo impera sobre o individual. Acredito nisso. Acredito que temos condições de ganhar, potencial para isso, jogadores para isso, mas meu adversário vai dizer exatamente o mesmo. Cada treinador e equipe escolhe a melhor forma. Sabemos e queremos, e vamos ter de impor nosso jogo, vamos ser competitivos, porque vamos enfrentar uma equipe acostumada a ganhar. Mas não podemos perder nosso foco e jogar do primeiro ao último minuto para vencer”, finalizou.





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,334SeguidoresSeguir
19,700InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles