Prefeitura prepara desvio para reduzir engarrafamentos na Marginal Tietê


Nova pista de caráter temporário e emergencial será continuação da rua Aquinos, que passa atrás do canteiro de obras da linha 6-Laranja do metrô, e deverá ficar pronta já no sábado

Divulgação/Governo do Estado de São PauloMarginal Tietê após concretagem finalizada

Um desvio está sedo construído paralelamente à Marginal Tietê para dar fluidez ao trânsito, após o acidente no canteiro de obras da linha 6-Laranja do metrô, que deixou a pista local interditada. A prefeitura de São Paulo diz que a nova via estará pronta no sábado. O desvio será uma continuação da rua Aquinos, que passa atrás do canteiro de obras da linha 6. No final da noite da última quinta-feira, 3, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), e secretários estiveram no local pra acompanhar o início das obras. Tao fazendo toda a oba ali de afundamento, fazer o asfalto, cimentar. Vai ser uma via nova feita numa situação emergencial. Esse custo à prefeitura é zero, a empresa que está responsável pela obra do metrô está arcando com todos os custos. O que tem por parte da prefeitura é fazer o projeto, o desenho, as especificações técnicas e o acompanhamento para ficar uma obra de qualidade”, afirmou Nunes.

O desvio terá 600 metros, contando com 300 metros de terrenos particulares concedidos ao poder público. A projeção da prefeitura é que a via esteja pronta já no próximo sábado, 5. A doação temporária em caráter emergencial das áreas particulares foram possíveis por meio de um decreto publicado no diário oficial. Segundo a prefeitura, quando a pista local da marginal for liberada, o desvio será desativado, e os terrenos devolvidos. A pista central da Marginal já está liberada para o trânsito desde o fim da tarde de ontem. O que foi possível porque não houve necessidade da colocação de estacas para conter a erosão após a concretagem da cratera. O secretário de Transportes Metropolitanos, Paulo Galli, afirmou que a concretagem foi suficiente para estabilizar o terreno. “Depois de jogar as rochas, vedou o poço. Depois de vedar o poço, o concreto foi jogado na vala, e não no poço. Então, o poço está intacto”, disse.

Nesta quinta-feira, também foram colocados tapumes de proteção para evitar que a curiosidade de motoristas cause lentidão no trânsito. A Sabesp ainda faz a drenagem do esgoto que ainda está no túneis do metrô. São 170 milhões de litros de material que estão sendo bombeados para um coletor e que vão para uma estação de tratamento em Barueri. Ainda não há previsão de quando será feito o reparo na tubulação de esgoto rompida. No acidente, o tatuzão – maquina que faz as escavações – foi danificado. Será preciso importar peças para o conserto. Apesar disso, a empresa Acciona, que detém a concessão da linha 6-Laranja, diz que não haverá atrasos na entrega do projeto do metrô.

*Com informações da repórter Carolina Abelin





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,331SeguidoresSeguir
19,700InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles