Príncipe Andrew nega acusação de abuso sexual e pede júri popular


Em documento apresentado nesta quarta-feira, 26, o segundo filho da rainha Elizabeth II nega ter sido cúmplice de Jeffrey Epstein, empresário acusado de tráfico sexual de menores

EFE/EPA/JEAN-CHRISTOPHE BOTTÉ a última ação legal de Andrew após ter sido acusado de abusar sexualmente de Giuffre quando ela tinha 17 anos

O príncipe Andrew, segundo filho da rainha Elizabeth II, negou formalmente as acusações de abuso sexual de menor feitas pela americana-australiana Virginia Giuffre. Em documento apresentado ao tribunal do Distrito Sul de Nova York nesta quarta-feira, 26, ele refuta a alegação de que tenha sido cúmplice do falecido Jeffrey Epstein, empresário acusado de tráfico sexual de menores. O príncipe admite, no entanto, ter conhecido Epstein e pede que o caso seja julgado por um júri popular. Essa é a última ação legal de Andrew após ter sido acusado de abusar sexualmente de Giuffre quando ela tinha 17 anos. A vítima afirma ter chegado ao príncipe como uma das vítimas do esquema de tráfico sexual organizado por Jeffrey Epstein e seu braço direito, Ghislaine Maxwell, recentemente considerada culpada em um julgamento paralelo. Por sua vez, o duque de York diz não conhecer Giuffre, embora uma foto antiga, da época em que os abusos teriam ocorrido, mostre o príncipe segurando a vítima pela cintura.

*Com EFE





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,323SeguidoresSeguir
19,600InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles