Putin proíbe que russos saiam do país com mais de US$ 10 mil em moeda estrangeira


Governo de Moscou tenta lidar com problemas causados pelas sanções; Bolsa de Valores não abrirá pelo terceiro dia consecutivo

SERGEI GUNEYEV / SPUTNIK / AFP – 18/02/2022Putin afirmou que sanções eram ato de guerra contra a Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou nesta quarta, 2, um decreto que proíbe os cidadãos de deixarem o país com mais de dez mil dólares em moeda estrangeira, de acordo com a agência de notícias estatal Tass. “A exportação de dinheiro em moeda estrangeira e instrumentos de moeda estrangeira acima de US$ 10.000 calculados com base na taxa de câmbio oficial estabelecido pelo Banco Central da Rússia no dia da exportação será banido a partir de 2 de março”, diz o decreto, que tem a intenção de tentar garantir a estabilidade financeira do país e reduzir o impacto das sanções aplicadas após a invasão da Ucrânia. A moeda russa teve uma queda acentuada após a aplicação das sanções, e, no momento, um dólar vale 109,51 rublos. O país aumentou os juros de 9,5% para 20% e tenta evitar mais fugas de moedas estrangeira.

Em outra medida para mitigar o efeito das sanções, a Bolsa de Valores de Moscou não abrirá nesta quarta, 2, assim como não abriu na segunda, 28, e na terça, 1º, informou o Banco Central russo em um comunicado. No entanto, um pequeno número de operações será permitido pela primeira vez na semana. Existe o temor de que haja uma queda generalizada no valor das ações, e os corretores russos foram ordenados a rejeitar as ordens de vendas de investidores estrangeiros e fundos de pensão quando o mercado eventualmente reabrir por completo. Boa parte dos fundos já anunciou que retirará os investimentos que foram feitos. As sanções foram impostas como um meio de dissuadir Putin de prosseguir com a invasão da Ucrânia.





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,377SeguidoresSeguir
19,800InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles