Rapper Andy Cartwright foi esquartejado pela esposa enquanto ainda estava vivo, diz site – Música


A notícia de que o rapper russo Andy Cartwright havia sido assassinado e esquartejado supostamente pela própria esposa, Marina Kokhal, tomou a imprensa internacional e chocou a Rússia no final de dezembro. Novas informações sobre o caso, ainda mais perturbadoras, foram adicionadas ao caso nesta semana.

De acordo com o site do tabloide britânico The Sun, os especialistas forenses apontaram que o rapper, cujo nome verdadeiro era Alexander Yushko, ainda estava vivo quando começou a ser desmembrado pela esposa.

Quando deu seu depoimento, Marina Kokhal negou ter matado o marido, afirmando que ele havia morrido de overdose, mas admitiu ter esquartejado o corpo para que os fãs não soubessem que sua morte havia sido por uma forma “inglória”, planejando denunciá-lo como “desaparecido” às autoridades.

As novas evidências, no entanto, indicam que o rapper ainda estava vivo quando Marina começou a cortar o corpo, sobrevivendo a isso durante horas e morrendo por falta de oxigênio.

A equipe responsável pelo caso teve acesso às partes do corpo do cantor que estavam desaparecidas e suspeita até mesmo esses membros tenham sido lavados em uma máquina, já que “nenhuma gota de sangue foi encontrada”, e que outras partes, como as pontas dos dedos, tenham sido dadas de comida para ratos.

Ainda segundo as investigações, Marina teria matado o marido após descobrir que ele estava tendo um caso com uma fã. Apesar de ser a principal suspeita, ela foi liberada na ocasião por falta de provas e aguarda as investigações em prisão domiciliar.

Uma nova audiência sobre o caso está marcada para o final deste mês.

Fonte: Vagalume



Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,431SeguidoresSeguir
20,000InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles