Rato farejador de minas terrestres no Camboja morre aos oito anos


Animal foi condecorado com medalha de ouro por heroísmo por farejar mais de 70 minas e 38 artilharias não detonadas

Reprodução/ APOPOMagawa morreu após cinco anos de serviços prestados na APOPO

Magawa, um rato gigante africano que ficou famoso por farejar minas no Camboja, faleceu nesta terça-feira, dia 11, aos oito anos. Ela chegou a ganhar uma medalha de ouro por heroísmo em 2020. Ao todo o rato farejou 71 minas terrestres e 38 artilharias não detonadas em uma ‘carreira’ de cinco anos. Magawa foi treinada pela instituição belga Anti-Personnel Landmines Detection Product Development (APOPO) que ensina animais, incluindo cães e ratos, a alertar os manipuladores humanos de minas na área, para que possam ser removidos com segurança. Segundo a APOPO, Magawa estava bem, mas começou a mostrar mais letargia nos últimos dias, se recusando a comer. O rato nasceu na Tanzânia, mas fez o sucesso no Camboja. O país tem a maior taxa de amputados per capita devido a minas terrestres. Estima-se que existam seis milhões delas no Camboja. “Cada descoberta que ele fez reduziu o risco de ferimentos ou morte para o povo. É graças a todos vocês que Magawa deixará um legado duradouro nas vidas que ele salvou”, diz comunicado da APOPO.





Source link

Related Articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,138SeguidoresSeguir
19,100InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles