“Viciado em sexo”: James Franco fala sobre acusações de assédio pela primeira vez


James Franco no programa de Stephen Colbert
Foto: Reprodução / YouTube

Quase quatro anos após as primeiras acusações de assédio sexual envolvendo seu nome virem à tona, James Franco finalmente resolveu falar abertamente sobre a polêmica dos casos.

Em entrevista ao podcast The Jess Cagle divulgada nesta quarta-feira (23), o ator de 43 anos assumiu que teve relações sexuais com estudantes de sua extinta escola de atuação em Nova York, nos Estados Unidos.

As acusações surgiram em Janeiro de 2018, quando o Los Angeles Times informou que cinco mulheres acusavam James de assédio e protocolaram na Justiça uma ação coletiva contra o ator, que não se manifestou quando o escândalo surgiu.

Na conversa, ele admitiu que “dormia com as alunas, e isso era errado”. No entanto, Franco negou que tenha aberto a instituição para atrair mulheres a fim de levá-las para a cama e disse ser um homem transformado (via Consequence):

Existiam pessoas que estavam bravas comigo e eu precisava ouvir. Quando algo assim acontece, o instinto natural do ser humano é fazer isso parar. Você apenas quer se adiantar e fazer o que precisa ser feito — pedir desculpas, sabe, resolver isso. Mas o que isso não faz é te permitir olhar o que acontece por trás de tudo.

Existe provavelmente um iceberg por debaixo disso, de comportamentos, de padronização, de simplesmente ficar cego para si mesmo que não vai ser resolvido da noite para o dia. Então eu tenho tido bastante trabalho. E eu sinto bastante confiança para falar, depois de quatro anos, sabe? E eu estava em recuperação antes por abuso de substâncias. E havia outros problemas que eu precisava lidar e que estavam relacionados ao vício. Então eu usei esse período de tempo da recuperação como pano de fundo para começar a examinar as coisas e mudar quem eu era.

Ainda nesse papo, ele deixou claro que compreende a decisão do colaborador de longa data Seth Rogen de não mais trabalhar conjuntamente e apontou esse como um dos motivos para finalmente se pronunciar. Ele também citou o irmão, Dave Franco, como alguém que, assim como Seth, vinha tendo que “falar por ele”.

James Franco fez acordo com vítimas

No processo, as alunas da escola de atuação alegaram que Franco assediava as vítimas e aproveitava de sua posição de professor para oferecer papéis em filmes que atuava e dirigia. Em Julho deste ano, o ator fechou acordo judicial de US$2,2 milhões (cerca de R$12,5 milhões) com todas elas.

Hoje, James justifica suas atitudes pelo fato de ter desenvolvido o vício em sexo em 2016 depois de parar de beber, o que ele costumava fazer desde a juventude:

Na época, meu pensamento era: Se é consensual, ok. Eu não estava lúcido. É uma droga tão poderosa. Fiquei viciado nele [sexo] por mais 20 anos. A parte insidiosa disso é que fiquei sóbrio do álcool todo esse tempo. Eu não queria machucar as pessoas.

No Globo de Ouro de 2018, realizado poucos dias antes das denúncias aparecerem, o ator usou um acessório em apoio ao Time’s Up, movimento em favor de vítimas de assédio sexual. A situação gerou revolta e foi a partir disso que começaram a surgir os depoimentos das mulheres.

LEIA TAMBÉM: Diplo nega acusações de má conduta sexual: “não vou ser explorado”

 





Source link

Related Articles

Stay Connected

22,952FãsCurtir
3,431SeguidoresSeguir
20,000InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles